O regresso – Single Speed totalmente rigida

Como já é hábito todos os anos por esta altura monto uma Single Speed TOTALMENTE rígida e este ano não é excepção. A finalidade é a Invernal da Guarda, em que o objectivo não é só participar, é sim lutar pelo pódio tendo sempre em vista o 1º lugar. Um objectivo extremamente complicado e por isso tenho que montar a bike com alguma antecedência para me preparar e adaptar todos os anos a esta limitação que me imponho. Apesar de parecer estranho é algo que me desafia a mim e aos meus limites e por isso me dá um certo gozo faze-lo todos os anos, com a mesma vontade e ambição.

Já estão agendadas algumas maratonas no calendário…

  • Maratona de Idanha-a-Nova – 17-10-2010

É já amanhã e vai ser o ponto de partida da minha preparação, o objectivo prende-se em perceber a minha condição física (péssima, muito má, degradante) e chegar ao fim inteiro.

  • Maratona de Pinhel – 21-11-2010

Será no fim-de-semana anterior e já me pretendo apresentar em forma aceitável.

  • Maratona da Invernal da Guarda – 28-11-2010

Será o objectivo final.

 

Limitações da Bike

Single Speed e totalmente rígida (sem suspensões)

A relação da transmissão será a equivalente à 2ª mudança à frente e à 6/7 a trás, portanto na frente 32dentes e a trás 15dentes.

Peso: 8,420 Kg

 

Perguntas frequentes…

O que é o uma bicicleta Single Speed?

É uma bicicleta que possui apenas 1 mudança.

Quais as vantagens?

Nenhumas…

 

GeoRaid Montalegre Dia 1 e 2

Sem tempo para fazer uma reportagem a sério do evento, fica uma breve descrição… e fotos.

Foram 2 dias bastante duros onde o espírito de grupo perdurou sempre, pois realizamos a prova em conjunto, 3 equipas a curtir e com muita diversão e 1 furo meu, só podia. A diversão esteve ao máximo, onde as descidas eram sempre a fundo com a minha Remedy 7, apesar de ser um autentico TRACTOR para esta prova, não nos portamos mal e quase ganhávamos o pique do ultimo dia!!! . Se não fosse o  “cota” do grupo… lol

 

3ª etapa do GeoRaid – Montalegre – Dia 0

Depois de termos(Eu e o David) realizado a 1ªetapa em São Pedro do Sul e termos obtido um 7º posto, decidimos também estar presentes na etapa de Montalegre, etapa esta que percorre a bonita serra do Gerês. Mas desta vez decidimos estar presentes com um espírito diferente, decidimos deixar a competição de lado e simplesmente curtir a paisagem e os trilhos pois as bikes que trouxemos são as bikes de Enduro/All Mountain, ou seja a mesma bike que fez no fim-de-semana o DownHill Urbano na Guarda irá realizar o GeoRaid!!! 150mm de curso = sofrimento e pura diversão… 😀

1ª Etapa – 108 Kms, 3400mtr de acumulado!!

O belo do Monstro…

Racing Pack …

10º lugar na Taça de Portugal de DHU – Guarda

Dia 19 de Setembro decorreu na Guarda a prova da Taça de Portugal de DownHil Urbano, prova essa em que eu decidi participar por se uma prova local, com o intuito de me divertir e claro dar o meu melhor, apesar de já a bastante tempo não treinar para este efeito.

A bicicleta que apresentei para participar nesta prova foi a minha Trek Remedy 7, uma bike verdadeiramente de Enduro/All montain que com apenas 150mm que não é uma bike de DH puro mas que neste circuito “desenrasca” bastante bem.

Os treinos correram-me bastante bem, sempre a analisar trajectórias, saltos, curvas… enfim tudo aquilo onde conseguisse tirar tempo e ser o mais perfeito possível. Em relação às 2 mangas que disputei, na 1ª manga não houve nada que me tivesse corrido menos bem e fiz tudo como o previsto sem nenhum deslize que deu um tempo de 2:02:800. Para a 2ª manga entrava com o objectivo de baixar da barreira dos 2 min, ou seja teria que recuperar 2 segundos e 800 milésimas, tudo correu bastante bem, mas não sabia mesmo mais e apenas consegui tirar 1 seg e 500 milésimas obtendo o tempo de 2:01:300 que me deu direito a 9º à Geral e 7º em Elites. Para mim um excelente resultado face ao treino que tenho tido quer em cross quer em DH que é, nenhum 😛

Reginal da Beira Interior

Vai-se realizar dia 11 de Setembro o Regional da Beira Interior em Castelo Branco, ao qual eu e mais de metade da equipa do Guarda Unida não estará presente uma vez que temos casamento de um amigo de pedal.

A data inicial para esta prova era dia 28 ou 29 de Agosto e foi alterada sem razão aparente, sendo que a justificação foi… “a pedido de várias famílias a prova foi alterada porque havia muita gente de férias!” contudo a prova já está marcada desde o inicio do ano e nós não temos culpa. Tambem, ninguem se lembrou de contactar o clube  a perguntar qual a nossa disponibilidade e se por acaso nós estariamos de férias!! Infelizmene não estamos, mas temos outros compromissos que nos impedem de estarmos presentes. Um facto curioso é a prova do NorteAlentejo se ter realizado no mesmo dia, dia 28 ou 29 de Agosto!!!!!!!!

Considero uma falta de resperio perante o Guarda Unida e principalmente para comigo e com o David Rebelo que disputávamos o 2º lugar desta prova e vemo-nos assim afastados do TOP3 que era o nosso objectivo. Por estes factos sinto-me prejudicado pois este ano, este era o único campeonato que estava a realizar na integridade e fica provado que não vale a pena realiza-lo…

Para o ano 2011 apenas realizarei a prova do regional da Guarda se existir, e recuso-me a ajudar a realização desta prova, apenas participo por ser uma prova na minha cidade.

RESCALDO – Guarda – Albufeira em 28Horas

Sai da GarBike as 20h e fui para casa ultimar os preparativos para esta mega aventura e descansar o que consegui, pois o estado de ansiedade era enorme e a vontade de arrancar ainda maior. Dormi 40min e acordei sobressaltado com medo d me ter atrasado. Acordei as 23h e jantei pela 2ª vez massa para atestar as reservas.

A partida foi feita na GarBike, onde se juntaram amigos e familiares que fizeram questão de nos ver arrancar para esta jornada, que teve inicio à meia noite em ponto.

Ao chegar à Covilhã tivemos um problema, o espigão de selim do David cedeu. Problema que foi resolvido em Castelo Branco com um espigão e aperto novo trazido pelo pai do David. A Gardunha já estava para trás, faltava chegar até Nisa para entrarmos em terreno plano que nos iria levar praticamente até as portas do Algarve.

Para já chegámos a Évora pelas 11,30h mas os últimos km tinham sido feitos numa estrada com o piso degradado que nos desgastou bastante. O João estava com problemas nos joelhos e já falava em desistir algo que felizmente não aconteceu, aliás ninguém fugiu a este pensamento uns mais tarde outros mais cedo. A paragem foi feita no McDonald de Évora que serviu para nos alimentar e dormir algo que não aconteceu devido a forte temperatura, por este motivo estivemos parados 3h sem pregar olho.

Arrancamos com um calor insuportável e decidimos rolar devagar para não desidratarmos em demasia, andávamos a 20km/h onde poderíamos facilmente andar a 40km/h. Até Ferreira do Alentejo tivemos média de temperatura de 41graus e máxima de 46graus!! Paramos em Ferreira com o intuito de jantarmos e arrancar mas aquela fonte olhou para nós e nós para ela, e de fonte passou a jacuzzi!

Acabamos por não ir a jantar ao restaurante e comemos os mantimentos que levávamos. Aqui todos conseguimos dormir o que deu muito jeito. Eu dormi e “desliguei” completamente, fui à lua e voltei, quando acordei perdi um pouco a noção da realidade, parecia que tinha aparecido ali de pára-quedas e sentia-me bastante ensonado, a sensação mais parecida que me lembro é de ter acordado da anestesia geral quando fui operado ao apêndice, estava atordoado de todo e dorido. Quando arrancamos já escurecia e o calor já era, estava finalmente uma temperatura aceitável. O ritmo aumentou consequentemente, e eu tinha o tendão de Aquiles no pé direito a entrar em dificuldade! Na entrada na IC1 iniciávamos o ataque final que tinha 80kms muito desgastantes devido ao constante sobe e desce, já todos se queixavam de algo. Eu já não conseguia empurrar o pedal direito para baixo, apenas o puxava para cima. Esta estrada têm muito movimento o que nos obrigava a atenção redobrada.

A parte final foi dolorosa para mim particularmente, mas todos já íamos muito desgastados, já pedalávamos à mais de 24h e estávamos a vencer subida atrás de subida. Vencemos um acumulado jeitoso nestes últimos km que pareceram uma eternidade, cada subida parecia uma subida a Torre na Serra. Eu nos últimos 15kms estava em sofrimento com o tendão, o pé direito estava praticamente imobilizado, já não conseguia fazer força de maneira nenhuma, e a subir tinha que desencaixar o pé à mão e pedalar apenas com o pé esquerdo! Finalmente começamos a chegar ao final da IC e a ver muitas luzes, estávamos a chegar e felizes com o nosso feito apesar de muito cansados.

Em resumo foi uma aventura e tanto em que passamos por um indeterminado número de estados de espíritos e sensações, o desgaste maior foi mesmo a falta da cama, a dor de rabo e mãos, as pernas ao contrário do que imaginei aguentaram-se bem. O cansaço foi  tal que nem comemorámos como deve ser este feito!!

No dia seguinte acordamos e praia com eles. Eu fiz recuperação activa com uns 3kms de corrida, seguido de caminhada, o tendão apesar de inchado não me doía, que era um bom sinal, seguiu-se a hidratação de cevada e para finalizar fizemos uns 500mtr a nadar. Ehehe

Toda esta aventura só foi possível graças ao empenho de cada um no planeamento da aventura, e ao forte espírito de sacrifício e espírito  de grupo que ao contrário do que era esperado se manteve intacto e bastante forte.

Obrigado aos irmãos Filipe e Michael que seguiram no carro de apoio, e claro a todos aqueles que nos apoiavam constantemente com SMS, VALEU. 😀

Estatísticas:

+ de 55 litros de Água consumida

Tempo total: 28Horas

Tempo a pedalar: 18 Horas e 35 min

Distância TOTAL: 472.9Km

Acumulado Total: 3305 mt

Energia consumida total: 10197Kcal

Guarda – Évora

a pedalar: 9h e 40 min –  Distância: 269,3Km  – Velocidade média:27.8Km/h

Temp média: 25ºC   – Temp Max:39ºC  – Temp min:16ºC

Altitude média: 355mt –  Altitude Max: 857mt – Altitude min: 105mt

Pulsações Médias:129bpm – Enrgia consumida: 5921Kcal – Ascensão: 2055 mt

Évora – Ferreira do Alentejo

a pedalar: 3h e 14 min –  Distância: 70,8Km  – Velocidade média:22Km/h

Temp média: 40ºC   – Temp Max:46ºC  – Temp min:35ºC

Altitude média: 208mt –  Altitude Max: 299mt – Altitude min: 128mt

Pulsações Médias:115bpm – Enrgia consumida: 1610Kcal – Ascensão: 280 mt

Ferreira do Alentejo – Albufeira

a pedalar: 5h e 41 min –  Distância: 132,8Km  – Velocidade média:23.3Km/h

Temp média: 26ºC   – Temp Max:30ºC  – Temp min:25ºC

Altitude média: 159mt –  Altitude Max: 286mt – Altitude min: 45mt

Pulsações Médias:114bpm – Enrgia consumida: 2666Kcal – Ascensão: 970 mt

(Rescaldo também em: http://www.j-rodrigues.com)

Guarda – Vilamoura numa só tirada de Bicicleta!!!

Venho por este meio divulgar a realização desta grande aventura, que uns denominam de insanidade mental outros concideram impossivel, para nós é um desafio, o espirito de aventura e sobretudo a vontade de desafiar os nossos limites onde tudo está a prova, predominam.

A ideia é ligar a Guarda a Vilamoura em bicicleta de Estrada, onde se estima 490 Kms com 4200mtr de acumulado numa só tirada, tendo por objectivo secundário realiza-lo em 24Horas. O repto foi lançado pelo Daniel Andrade à já algum tempo e aceite por todos os restantes praticamente de imediato.

A aventura terá inicio as 00:00H do dia 7 de Agosto.

Seremos um grupo de 6 elementos de seu nome:

  • Alexandre Guilhoto
  • Daniel Andrade
  • David Rebelo
  • David Rodrigues
  • João Rodrigues
  • José Carlos Lopes

Podem seguir esta aventura através do meu FaceBook onde tentarei actualizar a nossa localização assim como o sucesso ou insucesso da aventura…