Trek 3Horas day&nigth

Dia 20 de Setembro realizou-se em Castelo Branco o Trek 3horas day&nigth com inicio as 18.30 e fim as 21.30.

Da Guarda deslocámo-nos 11 atletas a fim de nos divertirmos e fazer o melhor que cada um conseguia dentro do seu respectivo escalão.

Um circuito maioritariamente Urbano e um pouco exigente para os menos preparados fisicamente,  que dava muito espectáculo ao grande numero de espectadores que se encontrava na rua a assistir à prova e também dava muito gozo a quem o fazia,  foi espectacular receber todos aqueles aplausos dos cidadãos Albicastrenses que nos dava motivação extra, senti-me um verdadeiro Lance Amstrong ou um Julien Absalom lolol, o facto da prova também decorrer durante a noite deu um encanto extra à mesma.

Eu e o David corremos em equipa (Móveis Torres/Garbike) e liderámos a prova à geral e por equipas desde a 1ª volta, mantivemos sempre um ritmo forte para termos margem de manobra, para corrigirmos situações que nos pudessem vir a perder tempo o que não veio a acontecer.

O resto dos resultados e fotos podes ver em http://www.ac-beirainterior.net/trek6h/

Boas pedaladas

Travessia Bragança-Guarda

Travessia 264Km 5400m de Acumulado

Os aventureiros para esta travessia foram, Eu, Cedric, Quelhas, Casanova, Sacadura, Castro e o Paulo Coelho.

 

 

Dia 1

Bragança – Sendin : 110Km

O dia começou com um sol radiante, e começámos a pedalar às 9H da manhã e mal fazemos a 1ª dezena de kms, a paisagem já começava a encantar, o horizonte apagava-se com as montanhas em fundo, mas apenas estávamos no inicio… A mais dura etapa das 3 etapas feitas, os kms e o desnível acumulado custaram muito a ultrapassar. Outra das grandes dificuldades nesta etapa foi a falta de água que se fez sentir que veio a dificultar ainda mais o que já era difícil. Pelo meio uma queda algo aparatosa do nosso amigo Paulo Coelho que por momentos me chegou a assustar, mas que felizmente não passou de umas “tatuagens” novas.

 

 

 

Dia 2

Sendin – Freixo de Espada a Cinta: 65km

Parecia uma etapa bastante calma pelos poucos kms que tinha, mas enganou-nos muito bem…  uma vez que já estávamos bastante desgastados do dia anterior.Para ajudar parámos numa aldeia a beber umas loiras e para ver outras!! 😛

 

Dia 3

Freixo de Espada a Cinta – Vilar Formoso: 89km

A minha etapa de eleição, a mais espectacular e linda com paisagens de cortar a respiração. Aconselho toda a gente a faze-la pois garanto que não se vão arrepender.

Depois de ter feito muitas provas, muitas maratonas e algumas aventuras deste género, nada se compararam a esta pequena grande aventura em termos de beleza e também dureza. Senti-me em “casa”, desfrutei de toda a fauna e flora envolventes e fiquei com muita mas muita vontade de voltar e sobretudo continuar até Sagres.

Depois de chegarmos a Vilar Formoso foi tempo de comer uma sandocha de leitão e uma bifana. O regresso foi feito de comboio sempre com muita animação.

  

NOTA +

As paisagens

Boa disposição do Cedric

NOTA –

Dormida e comida caras do 1º dia

Furos

Manzaneda Trip

Finalmente chegou e mais rápido passou o tão aguardado fim de semana de 5,6 e 7 de Setembro, o bike parque de Manzaneda no Norte de Espanha foi o nosso destino, Eu, o João Rodrigues, o Neta e o Fonseca fomos os riders da Guarda que marcamos persença.

Day 1

 Quinta-Feira à tarde arrancámos e a ansiedade já se apoderava de mim, estava desejoso de fazer umas descidas e curtir à grande. Depois de uma viagem algo longa na mega carrinha do Neta a “tieta”,  finalmente lá chegámos  ao nosso destino e instalámo-nos.

Day 2

As previsões para sexta não eram nada animadoras e quando acordámos confirmou-se o mau tempo previsto, o  muito vento e chuva fizeram desanimar um pouco :S. Depois de me aperceber que o tempo não ia mesmo melhorar  lá decidi que tinha que ser, não tinha vindo de tão longe para ficar a ver a chuva cair, agarrei na bike e lá fui à descoberta dos trilhos de Manzaneda… Logo na 1ª mini descida que fiz fiquei completamente encharcado até aos ossos, a seguir o João juntou-se a mim e lá fomos ao inicio do trilo a pé e começámos a descer com paragens para fazer umas filmagens. Da parte da tarde já não estavamos a pensar andar mas a chuva parou e lá fomos nós… 

Day3

Acho que nunca fiz tantas descidas num dia só… um dia alucinante com um constante sobe (teleférico)  e desce(bike) era sempre a rasgar. Rapidamente me habituei as pistas e ao fim do dia já andava mais que a fundo, com passagens cada vez mais rápidas em todo o lado, até que chego a um shore em curva com aproximadamente 1,50m de altura e eis que as rodas me fogem e pufass uma queda nada agradável mesmo em cheio nos calhaus, resultado uma grande dor de coxa que me assustou bastante e me comprometia para o último dia.

Finalmente o sol brilhava… e as mazelas da queda do dia anterior não me incomodavam praticamente nada, para minha alegria pude descer sem qualquer limitação, mas o corpo já não deixava descer como cria, a fadiga era notória. Como o sol brilhava ainda deu tempo para sacar umas fotos e fazer uns vídeos, coisa rápida que o pessoal cria era curtir. E tudo o que é bom acaba rápido… e lá regressámos nós a terrinha.

 

Em resumo foi mais uma experiência única e diferente das que estou habituado, vale bastante a pena e aconselho uma vez que o divertimento é garantido e os custos são relativamente baixos.

Mais Fotos AQUI(brevemente)