Travessia aos Picos da Europa

Venho-vos assim a contar a Travessia e a viagem mais expetacular e bela que algum dia fiz… o “culpado” desta grande aventura foi o Sr. Sérgio Valadares mais conhecido por Tartaruga que programou e defeniu as 3 etapas a realizar em 3dias, 200Kms e mais de 6000 mtrs de acumulado. Não existem palavras para mostrar a imensidão de tais paisagens e a sensação de pequenez que nos faz arrepiar dos pés à cabeça.

A meu cargo estava a manutentção e lubrificação das máquinas, assim como o transporte de material subselente pneu e tambem as sandes do pessoal que não tinha espaço nas suas mochilas. Se esta aventura já se tonrava muito dura por natureza eu meti na cabeça que iria faze-la sem a “avósinha” a 1ª mudança do prato pedaleiro e digamos que foi MUITO DURO! ehehe

No 1º dia Sexta-feira dia 29 de Maio, subimos de teleférico de Fuente Dé arriba, apenas um maluco de nome Zé Carlos se recusou-se a subir de teleférico pois tiunha medo que aquilo cai-se, depois tivemos uma descida com direito a neve e com paisagens lindas, mas o exlibris do dia estava para chegar a Ruta del Caires(sem palavras), expetacular mas tambem a mais perigosa que já fiz na vida, um pequeno descuido e nem o para quedas nos valia!!!  No final da Ruta tivemos direito a um banhito de água quente no rio, tava mesmo quentinha!!! Para acabarmos o dia tivemos que fazer ainda bastantes kms a subir. Um dia muito desgastante para todos sem excepção pois foram muitas horas no selim.

No 2º Dia Sábado, foi marcado pela estupidez das descidas e subidas que faziamos, percentagens de inclinação superiores a 26%!!! Foi de certo o dia mais duro. Neste dia tive tambem que fazer o regate ao telemovel do Bruno que tinha ficado a descansar na relva desde o dia anterior e estava 200 mtrs a cima de onde passavamos. Depois fizemos a coisa mais estupida que algum dia pensei que pudesse existir, 2Kms com 500 de acumulado e com percentagem de inclinação média de 18% e máxima de 26%!!!!! Na chegada já 80 Kms nas pernas e perto de 3000 de acumulado decidi fazer mais 30 min de subida que deram mais 500 mtrs de acumulado, treino cumprido 😉

No 3º dia Domingo, foi o dia mais curto, mas com uma subida bastante dura e passagem numa calçada intransponivel de bike onde a unica solução era a bike as costas, coisa que o amigo Castela não apreciava nada lol. Chegamos finalmente aos belos lagos de Covadonga e respectivo santuário.

Para trás fica muita vontade de voltar pois realmente vale mesmo a pena passar uns dias por aquelas bandas.

Visitem tambem o Blog do Marco que contem mais fotos.  http://marcopcmm.wordpress.com/2009/06/02/picos-da-europa-arrepiante/

Anúncios