Invernal 2009 – Objectivo… CUMPRIDO – 1º Lugar

 Uma Invernal que se fez cumprir pelo seu nome chegando para muitos a ser uma INFERNAL como se tanto falou… Tivemos desde o Frio, Chuva, Vento forte, Granizo, Neve e Sol. Tivemos tudo isto, as condições atmosféricas mudavam a cada descida ou subida. Foi uma maratona dura pelas condições meteorológicas e pelo piso enlameado, mas também pelo acumulado…

O desejo e sonho de ganhar esta maratona em SS realizou-se. As subidas tornaram-se bastante penosas de realizar pois as inclinações eram elevadas e bastante longas.

CONTA-ME COMO FOI…. 

Ainda na zona da Carreira de Tiro as condições estavam ao “rubro”, nevava e granizava com fartura e o vento à mistura fazia com que esta mistura embate-se na cara a uma velocidade engraçada provocando uma sensação de picadas consecutivas na cara, deu-se inicio ao congelamento de pés e mãos!! A descida para a Barragem do caldeirão só veio piorar tudo e por isso muita gente decidiu ir para os 40kms, a parte plana foi feita a ritmo calmo, pois estava pela frente uma subida dura e havia que poupar as pernas. Na subida o João Silva 2º Classificado assumia a frente da corrida e fez o pessoal forçar o andamento para não o perdermos de vista. As coisas estavam a melhorar já tinha as temperaturas dos pés e mão restabelecidos mas… o alto de Famalicão até a Quinta da Taberna voltou tudo ao mesmo a congelar novamente e desta vez foi mesmo de vez… A subida da Quinta da Taberna até Videmonte foi feita pelo David Rebelo a liderar com alguns metros de vantagem e sempre a aumentar sobre os 3 perseguidores, o João, eu e o Filipe Ferreira. A certa altura na parte mais inclinada o ritmo quebrou bastante e apercebi-me que tinha que ser ali que ia buscar o David se não ficaria para trás irremediavelmente, sai e forcei bastante só mesmo no cimo consigo apanhar o David que também fez o favor de esperar por mim. A partir dai viemos os 2, o David a começar a entrar em dificuldades ainda antes de Maçainhas. Antes de chegar à Quinta do Gulifar decidi sair para o David seguir no seu ritmo e eu poder seguir com o meu. Sentia-me bem, mas sabia que tinha pela frente a subida para a lixeira, subida que tive que fazer com a bike à mão, a partir dai seria como se costuma dizer “à morte”. A parte plana ao lado da A25 foi feita com a máxima cadência, o motor ia a cortar!!! As ultimas subidas foram mesmo de cortar a respiração mas sabia que estava no final… 

No final o relógio acusava 3:40min com 1940mtr de acumulado e 72 Kms contados a partir da Câmara Municipal, o coração esse ficou-se pela média de 174bpm e máxima de 192bpm. A velocidade média foi de 20,6Km/H. 

Para o ano haverá mais provas em SS…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s